Captura de ecrã 2015-11-23, às 22.33.47
“Guardiãs do mar: salvar o ambiente, preservar empregos” é uma iniciativa da Ocean Alive que responde ao problema da degradação das pradarias marinhas do estuário do Sado. As pradarias são o terceiro habitat do planeta com mais valor, mas estão em declínio: 2 campos de futebol por hora! (clique sobre o logo da Ocean Alive para saber mais sobre as pradarias marinhas). A sua importância local resulta de ser o habitat berçário de peixes e mariscos e de presas dos golfinhos do Sado. A nível global são também o 3º habitat com maior capacidade de sequestrar e armazenar o CO2, e portanto com grande importância no aquecimento global.
A resposta das “guardiãs do mar” é envolver as mulheres pescadoras do estuário do Sado como a peça catalisadora para a transformação de comportamentos necessária para a eliminação de 3 causas da  degradação das pradarias marinhas, causas que têm origem na comunidade piscatória e recreativa: 1. o lixo proveniente da mariscagem, (veja Campanha “Mariscar SEM Lixo” para saber mais) 2. as âncoras e as amarrações sobre as pradarias e 3. as técnicas de pesca agressivas.
Atualmente existem 5 pescadoras “guardiãs do mar”, o objetivo é envolver as 45 pescadoras/mariscadoras do estuário do Sado, valorizando, em cada uma, a sua sabedoria e história de vida, numa nova profissão ou função na proteção das pradarias, com o benefício de um rendimento complementar ou alternativo à pesca e no futuro, um selo de certificação de pesca responsável.
Propomos às pescadoras a sua capacitação como 1) Guias marinhas, em actividades educativas dirigidas ao público em geral (ver abaixo, Tours com as Pescadoras) e aos estudantes ( ver Programa Educativo e Ocean Alive Camp), esta vertente é sobretudo dirigida às pescadoras desempregadas; 2. Agentes de sensibilização, promovendo as boas práticas entre os seus pares (ver: Campanha “Mariscar SEM Lixo“); e 3. monitoras/facilitadoras nos estudos de avaliação do impacto ambiental, social e económico desta iniciativa, nomeadamente, como monitoras das pradarias, fornecendo aos cientistas dados GPS para o mapeamento das pradarias marinhas  e para o mapeamento da alimentação dos golfinhos no estuário do Sado, e como facilitadoras fornecendo informações sobre a alteração de comportamentos e empregabilidade das pescadoras.
A iniciativa “Guardiãs do mar” tem como parceiro institucional a Unesco, foi o projeto vencedor do Concurso Ideias de Origem Portuguesa 2016, da Fundação Calouste Gulbenkian, a partir do qual a Ocean Alive tem o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian para a realização dos objetivos desta iniciativa. A Campanha de Sensibilização e Limpeza de Praia do Estuário do Sado “Mariscar SEM Lixo” tem desde 2017 o patrocínio do Oceanário de Lisboa e da Fundação Oceano Azul para a criação de uma rede de boas práticas entre a comunidade piscatória e os stakeholders promovendo a consciência comum do marisco sem plástico.
A co-fundadora da Ocean Alive Raquel Gaspar recebeu a Ariane de Rothschild Fellowship 2015, que distingue empreendedores sociais com carácter inovador foi a vencedora do Prémio Terre de Femmes 2017 da Fundação Yves Rocher, que elege e apoia mulheres com um forte compromisso com o ambiente.  Entre 8 e 24 de Março decorre a votação para o Prémio do Público, do qual a Raquel Gaspar é  a representante de Portugal entre 9 outras mulheres candidatas. VOTE a partir deste LINK.
 Banner
Para conhecer mais sobre as “Guardiãs do Mar”, veja os seguintes vídeos:
1. Video “Guardiãs do Mar”, prémio Terre de Femmes 2017 da Fundação Yves Rocher (créditos João Augusto).
2.  Video “Guardiãs do Mar” candidatura ao Prémio Ideias de Origem Portuguesa 2016 da Fundação Calouste Gulbenkian.
  
3. Vídeo do programa “Regresso ao mar” sobre as “Guardiãs do Mar” da SIC (jornalista Carla Castelo)

4. Vídeo Promocional do programa “Cozinha com Amor”, da RTP1, com Rosa Ferreira, pescadora e Guardiã do Mar:

PARTICIPE nos TOURS com as PESCADORAS
ao participar está a ajudar a proteger as pradarias marinhas e assim, evitar o declínio da população de golfinhos do Sado, e a criar novas profissões para as pescadoras do estuário do Sado que valorizam a sua cultura e sabedoria.
Uma Manhã a Mariscar pés de molho, mariscar lingueirão e aprender sobre a vida marinha.
Traditional fishing (shore based) TOUR 
DATAS. DATES: outubro/october:  16
DSC_0330

Venha com a sua família passar uma manhã a mariscar, com uma mulher pescadora do Sado, numa praia deserta, em pleno estuário, o local ideal para aprender sobre a sua riquíssima vida marinha.

Local: Estuário do Sado.
Preçário: Famílias  (2a2c): 45€. Adulto: 18€  Criança (+3anos): 9€
Opção: Almoço na tasca. Adulto: 12€ Criança: 10€

O valor da actividade inclui: material de mariscagem como régua, balde, sal e calçado apropriado.

Há Mar no Mercado  
Inscrições a partir do site Ciência Viva no Verão 
22 Julho, 12 e 26 Agosto. 10:30- 12:00. GRATUITO
FISH MARKET TOURS, better jobs for better environment
Captura de ecrã 2015-11-24, às 15.26.53
Há Mar no Mercado
FISH MARKET TOURS, better jobs for better environment
Visitas interativas ao mercado do peixe de Setúbal, guiadas por uma mulher pescadora do estuário do Sado. Interactive visits to Setúbal Fish market, one of the top 10 fish markets in the world, guided by a fisherwoman and a marine biologist.
This visits aim to create alternative jobs for unemployed fisherwomen empowering their cultural wisdom alongside promoting Ocean conservation. They are part of a broader project that was granted with the institutional support from Unesco (ICGC-Unesco) and the Nacional Agency for Science. 
Um vídeo explicativo faz-nos mergulhar nas pradarias marinhas, um habitat muito importante para o choco e para os golfinhos do Sado. A partir das bancas do mercado aprendemos sobre a diversidade marinha. As mulheres pescadoras têm histórias de vida fantásticas, uma sabedoria única de quem faz vida de mulher no mar e ensinam-nos o gosto dos peixes locais e a amanhar o peixe. No final, é entregue uma receita tradicional aos participantes, promovendo o comércio local. Ao longo da visita os participantes podem fazer as suas descobertas individuais sobre os peixes e mariscos no mercado através da utilização do guia “Os peixes populares do mar de Portugal” do projecto Sea for Society. At the market, visitors learn about sea life diversity and Ocean conservation and will interact with unique life history of fisherwomen and learn about the flavours of local fish species. They will receive a recipe from traditional cuttlefish salad. Ingredients can be found at the market producers. 
Fora das datas indicadas no Programa Ciência Viva no Verão (dias gratuitos), esta actividade realiza-se de terça a domingo, e a sua reserva é feita por marcação através dos nossos contactos. Duração: 1.30h. 8€/pessoa. Obs.: Nº min pessoas: 20 ou 5 famílias. Existe bilhete família, 28€ (2 adultos + 2 crianças); 3º ou mais filhos, 5€. Participação gratuita para crianças até aos 3 anos. Em cada sessão oferta de dois bilhetes a crianças com necessidades especiais.
Reservation only. during the morning, tuesday to sunday.  Duration: 1.30h. 8€/person
Reservas | Reservations: info@ocean-alive.org | +351 917 915 595
Vida Marinha a Bordo 
SEA LIFE ONBOARD TOURS at the Sado bottlenose dolphin habitat
Captura de ecrã 2015-11-24, às 15.27.10
Vida Marina a Bordo
SEA LIFE ONBOARD TOURS at the Sado bottlenose dolphin habitat
A bordo de um dos Galeões do Sal, embarcamos rumo à casa dos golfinhos do Sado: um estuário riquíssimo em vida marinha! Ao longo da viagem, podemos aprender como são as paisagens marinhas, os peixes e os mariscos que ali vivem. Enquanto degustamos uma boa salada de choco, ouviremos histórias das mulheres pescadoras, histórias com tempestades, peixes gigantes, lágrimas, redes cheias e outras peripécias. É necessário um número mínimo de participantes para que a visita seja guiada por uma mulher pescadora, noutro caso a visita é guiada por biólogas marinhas. Boat trips at the Sado estuary and marine coast nearby, the habitat of the local bottlenose dolphin resident population guided by a marine biologist or a fisherwoman. Visitors interact with the unique life history of a local fisherwomen and her fishing techniques. They will learn about the local bottlenose dolphins, the sea life and marine habitats. Visitor will taste cuttlefish salad and local wine and bread. A minimum number of participants is required for guided boat tours by fisherwomen, otherwise the guide will be a marine biologist.
This visits aim to create alternative jobs for unemployed fisherwomen empowering their cultural wisdom alongside promoting marine protection taught by marine biologists. They are part of a broader project that was granted with the institutional support from Unesco and Calouste Gulbenkian Foundation. 
Ponto de partida: Doca das Fontaínhas – Setúbal. É necessário marcação. 
Preçário: Famílias (2a2c): 95€ . Adulto: 35€. Criança: 20€
Opção: petisco a bordo (salada de choco, vinho quinta de Alcube e pão do Faralhão): 6 euros/pessoa

Obs.: Gratuito para crianças até aos 3 anos, inclusive.

Departure from “Doca das Fontaínhas“, Setúbal. Reservation only.  Duration: 2.30h. 20€/35€ (child/adult). Homemade cuttlefish salad and bread+wine Quinta de Alcube: 6€/adult 
Reservas | Reservations: info@ocean-alive.org | +351 917 915 595
Captura de ecrã 2015-11-23, às 22.33.56 

Os tours “Uma manhã a mariscar”, “Há mar no mercado” e “Vida Marinha a bordo” são actividades que fazem parte de um PROJECTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL focado na protecção das pradarias marinhas e na VALORIZAÇÃO SOCIAL DAS MULHERES PESCADORAS desempregadas, através da capacitação das pescadoras como guias marinhas para realizar actividades de educação marinha, dirigidas à comunidade escolar e ao público em geral, better jobs for better environment. O projecto tem a designação de “GUARDIÃS DO MAR: SAlVAR O AMBIENTE, PRESERVAR EMPREGOS”.
Este projecto tem como parceiro a UNESCO – Comité Português para o Programa Internacional de Geociências (IGCP-UNESCO) e tem o apoio institucional da Agência Nacional Ciência Viva ( o tour “Há mar no mercado”) . Em 2016 foi vencedor do concurso FAZ – Ideias de Origem Portuguesa 2016,  e em 2015 foi distinguido com o prémio mundial Ariane de Rothschild Fellowship2015 pelo seu carácter inovador de empreendedorismo social.
Captura de ecrã 2015-11-24, às 14.56.52Captura de ecrã 2015-11-24, às 14.57.06

 

fotografia