Screen Shot 2015-08-25 at 17.50.59
As pradarias marinhas são o habitat mais importante para a pequena população residente de roazes do Sado.
As ervas marinhas (também conhecidas por sebas) são plantas com flor e rizomas (como os lírios) que colonizam os oceanos. São o berçário e o abrigo dos juvenis de muitas espécies presa dos golfinhos e que nós comemos. Fornecem-nos oxigénio, absorvem CO2 em grandes quantidades (podem absorver 35x mais CO2 que as florestas tropicais), limpam a água e evitam a erosão costeira. Por tudo isso, as pradarias marinhas são o terceiro habitat mais valioso, fazem parte da lista prioritária da directiva habitats da UE, mas encontram-se em declínio.
As causas principais do seu declínio, são as âncoras e a pesca ilegal que têm uma acção directa, partindo as folhas e os rizomas e a poluição por herbicidas que impede o seu crescimento.
O objectivo da Ocean Alive é proteger as pradarias marinhas do estuário do Sado, através do envolvimento da comunidade costeira local e da educação marinha.
O nosso programa de EDUCAÇÃO MARINHA tem o apoio institucional da UNESCO – Comité Português para o Programa Internacional de Geociências (IGCP-UNESCO).
Seagrass meadows are the most important habitat for the very small Sado estuary bottlenose dolphin resident population.
Seagrasses are flowering plants that colonize the oceans. They are nursery grounds, provide food and shelter for many economically important fisheries. They also provide us oxygen, absorb CO2 in great amounts (can absorb 35x more than a pristine rainforest), clean the water and are very important in coastal protection. Seagrasses are the 3rd most valuable natural ecosystem, one of the priority habitats under the EU habitat directive but their present status is in decline. The objective of Ocean Alive is to protect the seagrass meadows from the Sado Estuary. We hope to achieve this by engaging the local fishing community and providing marine education.
Our MARINE EDUCATION program has the institutional support of UNESCO – Portuguese Comittee for the International Geoscience Programme (IGCP-UNESCO).